quinta-feira, outubro 27, 2005

"Eles" vivem...


A discussão à volta das forças ocultas da sociedade têm enchido páginas de jornais e livros por este admirável mundo fora. Em qualquer lado há uma teoria da conspiração, uma trama ou um novo teorema de mistério. Quem são eles? A Maçonaria, a CIA, o SIS, o Priorado de Sião ou os próprios Fraggle Rock? Relativamente ao Fraggle Rock, série infantil muito pouco estudada e analisada, ainda ninguém se atreveu a apontar o dedo àqueles seres com cores diferentes, claramente identificativos da casta interna a que pertencem no grupo, e que hostilizam e ameaçam a civilização humana e animal representada pelo Doc e pelo seu cão Sprocket. Totalmente subversiva, a série corrompeu toda uma geração de crianças, nos anos oitenta, que nunca viram no seu esconderijo cavernoso, do pequeno buraco na parede, a sede de uma inescrupulosa e totalitária sociedade secreta. “Eles” escondem-se numa caverna, não se sabe com que planos para nós…

Nunca vos aconteceu saírem de um clube ou de uma discoteca, já com mais de 1,2 de álcool no sangue e alguém vos sussurrar ao de leve: “Tenham cuidado…Eles estão ali a seguir à curva”? Incautos todos pensamos aliviados que se trata da Brigada de Trânsito da GNR. Nada mais ingénuo. Trata-se de “Eles” mesmo. Eles estão à nossa espera a seguir à curva. Mas quem são “Eles”? Quais os seus planos para a nossa civilização?

E que dizer daqueles dias de sol, mas um pouco nublados, em que estão na paragem de autocarro e de repente alguém diz “Eles davam chuva para amanhã…” respondendo outro logo em seguida “Eles dizem tanta coisa”. A maior parte de vocês ignora estes sinais, mas eu arrepio-me de medo. Quem são estes “Eles” que me dizem se no dia seguinte vou à praia ou fico a ver um DVD em casa? Quem são “Eles” que mandam na minha vida?

E o que dizer a esse prato ignominioso que tantos portugueses ingerem nas casas de pasto deste país e que dá pelo inocente nome de “Iscas com Elas”. Elas????? Quem são “Elas”? Afinal “Eles” são macho e fêmea o que indica que terão a capacidade de se reproduzir e crescer a um ponto de dominar todo o nosso triste planeta. Nunca arrisquei a comer isso. Peço encarecidamente que façam um exercício de investigação e perguntem pelas pessoas que já ingeriram “Iscas com Elas” (a comida de “Eles”). Será que se tornam um de “Eles” como nos contos de vampiros?

Temo que a conquista se tenha iniciado há alguns anos com sessões de hipnose colectiva, bastante identificáveis em manifestações e fenómenos como o futebol. Reparei nos últimos tempo que um conjunto de pessoas dentro de um estádio ensaia um cântico que me deixou intrigado ao início, mas depois petrificado... Era mais ou menos assim: “Estamos sempre Convosco, Estamos sempre Convosco, Estamos sempre Convosco, Não Vos deixaremos sós.” A princípio pensava que estavam só a puxar pela equipa do Sporting. Nada mais falso. Eram eles. Adquiram a capacidade de alienar multidões inteiras.

A questão essencial já não é quem, mas quando?! Quando vão eles expandir-se ao ponto de aniquilar a nossa existência? A mensagem de John Carpenter em 1988 não foi entendida a tempo. É tempo de o homem se organizar perante a ameaça que aí anda. “Eles” vivem.

1 Comments:

Blogger GMM said...

Caro LTN,
Percebo e partilho da tua agonia. Durante muitos anos fui um estudioso da matéria, mas fiquei definitivamente convencido quando encontrei a revista "Eles e Elas" nas bancas...
Abraços!

5:05 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home