terça-feira, setembro 20, 2005

Sexualismo Científico

Fui surpreendido por um programa da TVI ontem à noite. Sim, sei que esta frase é redundante... Uma suposta psicóloga, sem jeito nenhum para fazer televisão, explicava à mentes inconscientes "dos portugueses" os mais sórdidos pormenores da relação sexual.

Vi como a Sra. explicava a forma como a lavagem da vulva de ser feita de frente para trás para não infectar a primeira com as bactérias do anús, como uma senhora de Beja ficou a saber que que alternando sexo anal com vaginal podia ficar infecta das ditas bactérias, como um "jovem" da margem sul questionava a apresentadora sobre as vantagens de uma terceira pessoa na relação que começava a ficar monótona.

O momento alto foi quando uma actriz falhada foi tentar fazer render o seu novo livro de poemas e contos eróticos que segundo ela está "à espera de edição", depois de um thrailler do seu último filme em que a dita menina é comida violentamente por trás, contra umas grades. O Marques de Sade que se cuide...

Por mais que tentassem fazer um cara séria, nem a apresentadora, nem o público conseguiam evitar o risinho púdico em cada tema. O sexo não é para ser tratado de forma científica. Ainda por cima no esquema que apresentaram da vulva, logo haviam de arranjar um farfalhuda que nem estava rapada.

Já tive mais tesão a ver o National Geographic!