terça-feira, fevereiro 01, 2005

Pela Adopção por Casais Bissexuais

Muito se tem falado sobre a reforma de lei da adopção, levada a cabo em 2003 e sobre a adopção por casais homossexuais...
Mas... ninguém fala da adopção por casais bissexuais?
Alguém sabe o que sofre um pobre jovem carente de afectos e de amor, neste Portugal cinzento, percorrido nas ruas de uma velha calçada, com esgotos entupidos, frio de rachar e desânimo geral. O amor deve triunfar. Os afectos são necessários ao desenvolvimento sentimental regular do ser humano.

Assim, e fazendo uso das minhas capacidades inegáveis como legislador, proponho um novo modelo de adopção que irá revolucionar a vida de todos os jovens em Portugal!

Projecto de Lei n.º 69/2005

Altera o Código Civil, a Lei de Protecção de Crianças e Jovens em Perigo, o Decreto-Lei n.º 185/93, de 22 de Maio, a Organização Tutelar de Menores e o Regime Jurídico da Adopção.

CAPÍTULO I
Código Civil
Artigo 1.º
Alterações ao Código Civil

Artigo 1979º
Quem pode adoptar plenamente
1...
2...
3...
4...
5...
6. Podem ainda adoptar plenamente casais bisexuais, desde que do sexo feminino, com idade compreendida entre os 25 e os 45 anos, de boa saúde, com medidas a rondar os 90 de peito, 60 de cintura e 86 de anca, loiras, morenas ou ruivas, com predisposição para a brincadeira e que sejam fluentes na arte da ménage a trois, utilização de dildos, sadomasoquismo, uso de chicote e algemas, beijo negro e botão rosa.
7. A adopção plena pressupões a satisfação total do adoptando.


Artigo 1979º
Quem pode ser adoptado plenamente
1. Revogado
2. Revogado
3. Podem ser adoptados plenamente os mancebos heterossexuais do sexo masculino, entre os 16 e os 35 anos, não impotentes, sem necessidade de consentimento dos ascendentes ou descendentes de qualquer grau.

Aprovada em ...
O Presidente da Assembleia da República,
Promulgada em ...
Publique-se.
O Presidente da República ....
Referendada em ...
O Primeiro-Ministro, ...