quarta-feira, fevereiro 09, 2005

O Aviador

Na terra da minha avó o Aviador era o homem que na mercearia aviava os fregueses com um quilo de pão, meia dúzia de ovos, uma farinheira e garrafão de cinco litros de tinto. Para Martin Scorsese a verdade é outra...
Gostava que me explicassem o Aviador. Houve uma coisa algo peculiar no filme que não percebi por inteiro. Para quem viu a mini-biografia de Howard Hughes, candidata às estatuetas da tanga, não pode deixar de causar estranheza a obssessão do senhor pelas higienes.
Mas como perceber que Howard tenha acidentes de avião em que esfola joelhos, pés e mãos, sujeitando-se a apanhar tétano, durma com todas as mulheres que lhe aparecem, sujeitando-se a apanhar SIDA, sifilis, hepatite, passe um mês fechado numa sala sem tomar banho e a urinar para dentro das garrafas de leite por onde bebeu e SE RECUSE A TOCAR NO MANÍPULO DA PORTA DA CASA DE BANHO DEPOIS DE LAVAR AS MÃOS???????
Diga-se em abono de verdade que a coisa melhorzita do filme ainda é inesperadamente surgir de repente...